• Autor

  • MOSHE


  • Estatisticas

    • 4,857 hits
  • Meu Twitter: DocLoc

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Info Data

    fevereiro 2008
    D S T Q Q S S
    « jan   mar »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    242526272829  
  • Arquivos

  • Life To Live

  • Essencia

  • SMS GRATIS TODAS OPERADORAS

Consagrações de pastoras nas igrejas

pastora.jpgJá a algum tempo muitas das igrejas evangelicas pelo mundo afora fazem consagrações de pastoras para o serviço ministerial e sacerdotal do altar da casa de Deus,a qual é a igreja do Senhor Jesus Cristo.  Esta consagração de pastoras está correta ou é um equívoco insustentável a luz da palavra de Deus ?   Quando fui ao site da igreja Assembléia de Deus ministério do belem, mas propriamente na pagina da CGADB, que é da convenção geral das assembleias de Deus no brasil pude constatar que a igreja a pedido de muitos irmãos que procuravam e indagavam sobre este assunto resolveu deixar claro a posisão da igreja em relação a ordenação de pastoras;  a qual é a de não admitir pastoras na igreja segundo o ponto de vista do pastor Antonio Gilberto que segundo o site mostrou biblicamente que não há subsídios biblicos para a consagração de pastoras.  Vejamos as considerações do pastor Antonio Gilberto mostrada através da bíblia que a igreja adotou para a não ordenação de pastoras: ” As mulheres que auxiliavam a Jesus e aos seus apóstolos nunca foram nomeadas para o ministério; “O apóstolo Paulo, constituído por Deus, pregador, apóstolo e mestre, o maior expoente como obreiro do Senhor, nunca separou, nem ordenou, nem mencionou diaconisas, pastoras, episcopisas (bispas), apóstolas, etc, apesar de carinhosamente destacar obreiras do Evangelho, cujos nomes estão eternizados nas páginas da Bíblia, por causa do dedicado e amoroso desempenho delas no serviço do Senhor.”  O administrador do site da cgadb fala em nome da igreja e do pastor Antonio Gilberto, leia o texto na integra: http://advi.com.br/cgadb/index.php?option=com_content&task=view&id=39&Itemid=36  O site foi retirado do ar.
Pois bem, depois de ler todo o conteúdo sobre este assunto me perguntei, seria realmente injurioso, indecoroso, ou insustentável a ordenação de pastoras à luz da doutrina evangelica ?  E cheguei a seguinte conclusão: Não, e porque não ?   Vamos começar pela chegada da igreja evangelica aqui no brasil que assim que chegou foi vista pelos outros ministérios, tais como a batista tradicional como igreja inovadora que trazia a doutrina do batismo do Espírito Santo que para as outras igrejas essa doutrina foi apenas para os primórdios da igreja; isso foi provado depois que o batismo no Espírito Santo não foi só para os primeiros cristãos. A igreja evangelica aqui no brasil avançava e crescia macissamente com seus costumes e doutrinas.
Muitos destes costumes foram caindo em desuso, pois não passavam de doutrinas e costumes instituídos pela vontade do homem, ignorancia,  e do atual tempo em que se vivia.
Muitos membros chegavam a serem disciplinados a não participarem do culto de ensinamento doutrinário pelo simples fato de assistir a um programa de tv na casa de um vizinho, porque naquele tempo nenhum crente era tão nécio a ponto de ter uma tv em casa, salvo se o marido ou quem sustentava a casa não fosse crente. Hoje em dia não só se pode ter tv em casa como o povo é estimulado a ter  sua própria tv com as vendas de (antes)  videos cassetes e agora de dvd. O que é isso afinal, mundanismo ou modernismo ? É claro que se trata de modernismo, e isso não é pecado, muito menos falta de reverencia para com as coisas de Deus.
Antes tambem se uma irmã fosse vista trajando calças até de brincadeira seria logo cortada do rol de membros da igreja, hoje elas estão participando com suas calças efetivamente do serviço dentro da igreja.  Quando Deus tem pressa para uma causa até filhos a abraão ele pode suscitar das pedras, e a igreja que Deus confiou a evagelização no brasil, não comportou todo o trabalho que o devia realizar, por isso Jesus disse: ” E quando tudo tiverdes feito, diga, sou servo inutil…”   O certo é que Deus tem pressa nestes ultimos dias para com sua obra que anda muito deficitária em muitas instituíção evangelica, e que por isso Deus tem levantado outras denominações para rabiscar a seara e olhando para estes que rabiscam neste final de colheita, parece mais é que eles é quem são os donos dos maiores celeiros, pois a fé que os movem os levam as impossibilidades humanas.   Hoje Deus tem pressa sim e com certeza ele próprio ja quebrou todos os protocolos para que milhares cheguem ao pleno conhecimento do seu evangelho que é para a salvação de todo aquele que crê.  O apóstolo Paulo no seu tempo não concordava que as mulheres pregassem e falassem na igreja, básicamente é o mesmo pensamento dos que não aceitam mulheres como pastoras, a unica diferença é que Paulo não era hipocrita, pois ele não consagrava e tambem não admitia que pregassem e ensinassem. Mas o tempo passou e esses tabus foram caindo e as mulheres começaram a falar, pregar, ensinar, subir nos pulpitos e altares e lá assentarem-se com ou sem os seus respectivos maridos missionários. Hoje em qualquer igreja elas tem o culto a Deus com as senhoras, o circulo de oração que trás a marca delas, e etc. Então onde está a falta de decoro ou a insustentabilidade da consagração de pastoras, uma vez que elas sobem e se assentam nos mesmo lugares que os pastores ?  Antigamente somente os sacerdotes poderiam entrar no santo dos santos para ministrarem o serviço o santuário, com o brado da cruz, o véu rasgou de alto a baixo deitando por terra toda separação com respeito ao serviço a Deus, e não só com respeito aos homens, mas as mulheres tambem. Agir do modo como a igreja Assembléia e Deus ministério do belém age é hipocrisia, maxismo, e discriminação.  Jesus disse: ” Passará os ceus e a terra…”  A ordem de Paulo quanto as mulheres falarem na igreja passou, e desde então muitos protocolos tem sido quebrado em favor da obra do Senhor que se aproxima para a sua consumação.  Deus teve pressa na vida de Saul e quebrou o protocolo do tempo para este viesse logo a reinar em Israel, Deus quebrou com o protocolo do tempo quando parou o sol para que Josué viesses a ganhar a guerra contra cinco reis, Deus quebrou o protocolo do tempo quando a sombra lançada pelo sol voltou dez graus atrás pelos graus que tinha declinado no relógio de Acaz; Deus quebrou o protocolo do tempo quando o Espírito arrebatou a Filipe logo após ele ter batizado o etiópe vindo aparecer Filipe em Azoto. Então pergunto: Se Deus através do seu poder quebra as leis da natureza para que sua obra seja edificada e consolidada segundo a sua vontade, seria irresponsavel da nossa parte quebrar os protocolos humanos para a expansão da obra do Senhor nosso Deus ? De modo nenhum.  Portanto vamos consagrar nossas mulheres sim para pastoras e demais cargos ministeriais, pois são sem contas as mullheres cheias do Espírito, ao passo que tambem são sem contas homens com cargos ministeriais que não servem nem para porteiros da casa de Deus. “Continua ó Deus a realizar a tua obra segundo a pressa da tua obra”.
Moisés de Oliveira Carrera
About these ads

31 Respostas

  1. Parabéns pela materia maravilhosa e de muito entendimento.
    Nosso Deus é mesmo um, Deus que quebra protocolos, as pastoras
    estão levando a obra de Deus dignamente e com muita sabedoria.
    Sem hipocrisia alguma elas não tem envergonhado o evangelho, coisa que muitos pastores tem feito. M as glorificado seja o Nome do Senhor que abençoa pessoas como você para esclarecer alguns do seu
    arcaico conhecimento, o véu se rasgou, o conhecimento face a face
    agora é diferente, Jesus enxerga nossa fé, nosso zelo, nosso amor.
    Sou pastora, com muito carinho pelo meu ministério. Se alguém me aceitar, glórias a Deus, senão continuo fazendo a obra de Deus, e sendo pastora. Nosso salvador também não foi aceito por todos.
    Continue assim, Jesus derrame sobre sua vida, Moisés unção dobrada.
    A M É M .

    • e a biblia fica aonde ai?
      I tm 2 .10,12
      Itm 3
      NÃO CORROMPA A IGREJA FAÇA = ALGUNS
      QUE PARA DEFENDER SUAS ABERRAÇÕES
      FUNDARAM SUA PROPRIA IGREJA .

      • Sinto muito Luciano, mas o seu comentario na verdade não merece nenhuma atenção, pois é muito pobre e sofrível em querer justificar o porque de não se ordenar mulheres a pastoras nas igrejas.
        O que corrompe a igreja nunca será ordenações de pastoras nas igrejas, mas ignorancia e muita falta de entendimento teologico.

  2. A paz,gostei muito deste momento de concientização,tenho o mesmo pensamento,não é pecado ,mulher ter cargo ministerial,aquilo que a bíblia não condena,o homem também não o deve,salvo se for um costume dentro da denominação,ou ministério,não como um pecado,mas para se manter um disciplina daquilo que julga por mais “descente” ,respeitando o modo de pensar de outras denomição,desde que não transgrida a palavra de Deus”a bíblia sagrada”,aliás falando-se, sobre respeito,não achei respeitoso da forma que Assembleía de Deus foi colocada como hipócrita,pois a tolerância tem que ser mútua ea ,HIPOCRISIA, não é bem vista pela bíblia,Mt 24:51 E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes.não estou fazendo apologia a Assembléia de Deus,porém defendo a liberdade de expressão de ambas as partes ,mediante a palavra de DEUS, novamente agradeço por este momento de reflexão que você nos proporcionol,enriqueceu o conhecimento que já tinha,Deus abençoe mais ainda.

  3. Em primeiro lugar, quero dizer que devemos respeitar a posição de uma das maiores autoridades teológicas do nosso país, o pastor Antonio gilberto, que com muita sabedoria ,deu a sua declaração concernente ao assunto. e além de tudo, dizer que a bíblia ela é e sempre será atual, pois a mesma, não sofre o influxo do tempo. E quero dizer, se na igreja primitiva, não vemos nenhuma menção de consagração de pastoras, qual a razão de fazermos isso agora? se há muitos homens de Deus prontos para trabalhar. a questão não é de ser machista ,mas quando o homem começa a por as coisas de Deus, do jeito humano, e não no paradigma de Deus, esse mesmo homem bagunça tudo. por exemplo, até que ponto seria bom ver uma irmã deixar a sua posição honrada,de companheira e ajudadora do seu marido, com tempo suficiente para cuidar dos filhos e dos afazeres de casa, para se tornar uma pastora.E a bíblia diz que a mulher não tem autoridade nem sobre ela mesma, como terá da casa de Deus? (CL 3.18) há muitas mulheres que são bençãos nas mãos do Senhor, que pregam ministram aulas na escola dominical , dirigem trabalhos de oração, mas há muitas também que são “apenas” esposas dos pastores, e nem por isso deixam de contribuir para a obra de Deus, quando lavam, passam e alimentam os servos do Senhor. quão grande é o galardão das esposas dos grandes pregadores, que ganharam muitas almas para o Senhor. que lado a lado dos seus esposos,auxiliam em tudo, para que o objetivo de anunciar a palavra seja realizado.

    Pr Marcelo Borges

    • Eu sou moderno em aceitar mulheres como pastoras e ao mesmo tempo muito cafona em ainda trocar mil Antônios Gilbertos por um Espírito Santo, este é inovador e não fica caduco em suas ideias caducas. O Espírito Santo não precisa ser jubilado, já alguns…

    • O Pastor Antônio Gilberto, na matéria sobre ordenação de mulheres, teve o grande mérito de dizer o que algumas pessoas esperavam dele. Do ponto de vista bíblico ele saiu pela tangente, dizendo que este ou aquele caso deve ser estudado em seus respectivos contextos. Já faz tempo que nós assembleianos vivemos a margem de opiniões de Malafaias, Lawrences Olsos, Antonios Gilbertos, etc. Ele pode ser renomado ou que for, mas o que ele precisa mesmo e dizer onde a Bíblia proíbe a ordenação. São duas as meninices em relação ao assunto: a primeira, dizer que a Bíblia não ordenou por isso não pode. Se for assim, queridas e queridos, são tantas as coisas que a Igreja não poderia fazer, que ela ficaria engessada. Nós por exemplo não poderíamos condicionar o batismo a cursos de discipulados, porque o batismo que a gente encontra na Bíblia se dá imediatamente à conversão. Não poderíamos condicionar a participação da Ceia ao Batismo, já que isto não é uma ordenança bíblica e nós não temos argumento algum para dizer que o novo convertido ou uma criança não pertença ao Corpo de Cristo. A outra bobagem, e das grandes, e que não poupa nem Reis da Sabedoria como pensam ser Antonio Gilberto é afirmar que os cargos eclesíasticos estão no masculino e isto os veda às mulheres. Creio que todos os que postam neste blog já passou da segunda série do ensino fundamental. É nesta fase pueril que aprendemos que o feminino plural exclui o gênero masculino individual, mas que o masculino plural engloba cada gênero feminino individual. É por isto que Partido dos Trabalhadores (masc. plural) inclui as trabalhadoras, Câmara dos Deputados (masc. plural) inclui as deputadas. É assim que o Hino Nacional ou o Hino da Independência, ou qualquer canção pátria, no que se refere a todos os brasileiros, ideologicamente inclui a mulher ainda que não o faça com a exatidão da grafia. Gente, é lógico que, se eu exigir o feminino para entender a inclusão de mulheres na Bíblia, terei que dizer que noventa por cento da Bíblia só tem a ver com homens. Aí eu volto à questão: Antônio Gilberto é esse gênio e essa sabedoria toda? Por amor a ele, a resposta é NÃO. Porque do contrário tenho que admitir nele o que seja pior que a estultícia: a má-fé. Ele passa de tolo a sábio que usa a sabedoria para entorpecer os tolos. De pedagogo para demagogo a distância é de só dois fonemas, mas ideologicamente é quase nenhuma.

  4. Amigo Marcelo, a própria bíblia diz: ” No muito falar não falta transgressão, mas o que modera os seus lábios, é sábio” e porque ? Porque antes de submetermos e dar o veredicto de um texto, ante o crivo do nosso controle e inspeção de qualidade, quanto a possíveis transgressões de palavras, textos ou frases; principalmente se de súbito acharmos a norteada negativa da minha verdade. O que eu e todos precisamos saber é se essa ou aquela transgressão está em consonacia com o entendimento soberano do passado, no presente e de futuro ou se ela transpira tão somente na esfera da realidade do meu entendimento. Pois para que uma transgressão se ja lavrada e impressa como transgressão a lógica não a aceitará apenas orbitando o meu entendimento. 1° O respeito sempre existe as autoridades mesmo quando ela não procede da vontade de Deus, por isso, sempre respeitei e respeito o pastor Antonio Gilberto, principalmente porque algumas vezes já participei dos seus seminários. Agora, aceitar um homem comum como é o pastor Antonio Gilberto e eu ou qualquer outro como infálivel e terminantimente falta de bom senso. A bíblia é a palavra de Deus e todos podem a interpretar, porém isso não quer dizer que por mais que eu me dedique a ela, isso me dará a garantia de que tudo que eu fale referente a ela seja verdade; é só olhar para os principais lideres religiosos do mundo, pois dedicam a vida inteira a religião cristã e entretanto nunca a conheceram na sua verdade espiritual. 2° Quem não sofre o influxo do tempo é a bíblia e não a mentalidade da época e do momento. Observe que em algumas passagens o apóstolo Paulo escrevendo em suas cartas ele cita mandamentos e diretrizes que não são para se tomar como mandamento do Senhor, portanto, existem se você observar bem, muitas palavras na bíblia que procedeu de homem sem inspiração nem ordem de Deus. Se você dizer que um justo não passa fome e nem mendiga o pão somente porque estas palavras de Davi estão na bíblia, isso é enganar-se a si mesmo. Pois quem nunca viu um justo mendigar ou passar fome foi Davi, você nunca viu ? ou eu nunca vi ? Paulo diz em II Co. 11.27 que teve fome. Minha mãe foi uma das melhores crentes que eu já conheci e desde o meu nascimento passei fome, e muitas não poucas vezes pedimos para nos alimentar. Dê uma olhada no livro de Jó e me diga o que você vê no dialogo de Elifaz, Bildade e Zofar com Jó; as palavras deles a primeira vista não parecem advindas de Deus ? Porém lá na frente Deus lhes revela que eles não falaram da parte dEle. 3° A razão de fazermos consagração de pastoras está contido neste texto que você leu, mas é claro, você gostaria de uma aprovação bíblia, e como não temos nem aprovação nem reprovação; a conclusão é feita pela necessidade do momento, pois se no tempo de Jesus a carencia de ceifeiros já era evidente, nem se precisa falar de hoje, não é mesmo. 4° De onde você tirou a idéia que a consagração de pastora vai fazer uma irmã deixar a sua posição honrada,de companheira e ajudadora do seu marido, com tempo suficiente para cuidar dos filhos e dos afazeres de casa ??? Muito pelo contrario, esta consagração a elevaria a estatura que no principio havia antes do pecado, pois observe que Deus tirou a mulher do lado do homem, de uma das suas costela, denotando que ambos deveriam está lado a lado em todos os seguementos da vida, ele cuidando do espiritual, ela também; ele cuidando do material, ela tambem; ele trabalhando fora, ela também; ela lavando a louça, ele também; ela varrendo a casa e cuidando das crianças, ele também; ele subindo nos pedestais e degrais da vida, ela também; ele sendo pastor, bispo, presbítero diácono, ela também. 5° Quando paulo fala sobre ter um autoridade sobre o outro, ele não diz que somente a mulher está sobre a autoridade do homem, mas observe como ele escreveu: ” I Co. 7.4 a 6. …A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.
    5 Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.
    6 Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento.” E você observou que esta autoridade não é sobre o que se possa realizar com a sua vida e que isso toca a penas do ponto sexual ? E que também Paulo não falou isso como se fosse da parte do Senhor, mas do seu próprio entedimento ?
    E concluindo, fico pensando o que teria acontecido a Israel se Débora não tivesse tomado a insígnia de verdadeira general no combate a Sísera com seus milhares de carros quando Baraque afrouxou covardemente. Que Deus continue a levantar profetisas como as quatros filhas de Filipe; como Pricila; como tantas e tantas outras que na soberania de Deus deixou de existir a nomenclatura sexual. Que Deus e Cristo te abençoe e te guarde.

    • gostei , e aprovo que a mulher pode e deve ser pastora pois tem mulher que e ela que conduz filhos e marido para a igreja, se nao for ela na frente nem um dos membros da familia tinham se convertido.tem mulheres que tem joelhos calejados de orar enquanto muitos homens ficam na sombra, pensam a deus cuida de mim pois a minha esposa e uma serva fiel e hora por mim. e ainda acham que a mulher nao pode ser uma obreira do senhor. eu sou diaconisa pela misericordia do senhor e o senhor tem me honrado. tentei parar de fazer a obra e o senhor nao deixa, fala sempre que foi ele que me escolheu e eu creio, pois o senhor ja FEZ MILAGRES E MARAVILHAS NA MINHA FAMILIA E EU ADORO ESSE DEUS MARAVILHOSO.

      • Ola Rosemarli, agradeço pelo seu comentário, vamos orar e torcer para que a cada dia Deus possa abrir aos olhos dos nossos dirigentes e lideres espirituais afim de que entendam e compreendam que Deus é um Deus de mistérios que só se revela para nós quando abrimos os nossos corações e deixamos a hipocrisia de lado.

  5. apaz do senho!bom eu pude perseber que em muitos anos atraz mulheres nao podia ter cargos ou serem pastoras .mesmo que na biblia nao diz . mas o homem senpre tenta vetar mas nao tem jeito aquilo que Deus dar homem [em jerau] nao pode tomar ou o que Deus abre homem nao pode fechar somente temos que permanecer firmes nas promessas de Deus,que no final tudo dara serto amem.
    mas que seja feita avontade de Deus eu fico muito feliz por saber que tem grandes mulheres de Deus grandes pastoras que deixarao o seu lar para ir em missao pregar a palavra de Deus fico muito feliz de sabe que nao decistirao do sonho que Deus tem para voces como diz na palavra de Deus se eu nao me engano fica la em mateus21-22
    e tudo o pedires na oracao crendo o receberas .de uma grande mulher de Deus para outras grandes mulheres de Deus sou uma pastora em nome de jesus amem

  6. A paz do Senhor: Os verdadeiros servos de Deus,sempre tiveram a palavra de Deus como base de fé, no entanto muitos movimentos tem se levantado com o objetivo de atropelar a verdadeira doutrina, as mulheres sempre tiveram lugar de honra na igreja do Senhor,como tem na familia como esposa,na verdade o que estar acontecendo é que estão invertendo os valores,em muitos lares a esposa já é a cabeça do marido,da mesma forma estar acontecendo em alguns ministérios e igrejas, as mulheres assumundo a posição dos homens, mas pode passar o céu e a terra mais a palavra de Deus não passará. 1º Co 14.34-conservem-se as mulheres caladas nas igrejas,porque não lhe é permitido;mas estejam submissas como também a lei o determina.1ºCo.14.37-Se alguem se considera profeta ou espiritual,reconheça ser madamento do Senhor o que vos escrevo.Portanto não existe nenhum fundamento biblico a consagração de mulher ao ministério pastoral,se não tem fundamento então é abominação diante de Deus.

  7. A paz do Senhor: Os verdadeiros servos de Deus,sempre tiveram a palavra de Deus como base de fé, no entanto muitos movimentos tem se levantado com o objetivo de atropelar a verdadeira doutrina, as mulheres sempre tiveram lugar de honra na igreja do Senhor,como tem na familia como esposa,na verdade o que estar acontecendo é que estão invertendo os valores,em muitos lares a esposa já é a cabeça do marido,da mesma forma estar acontecendo em alguns ministérios e igrejas, as mulheres assumindo a posição dos homens, mas pode passar o céu e a terra mais a palavra de Deus não passará. 1º Co 14.34-conservem-se as mulheres caladas nas igrejas,porque não lhe é permitidofalar;mas estejam submissas como também a lei o determina.1ºCo.14.37-Se alguem se considera profeta ou espiritual,reconheça ser madamento do Senhor o que vos escrevo.Portanto não existe nenhum fundamento biblico a consagração de mulher ao ministério pastoral,se não tem fundamento então é abominação diante de Deus.Que o Senhor continue nos abensoando.
    _____________________________________________________________
    Meu irmão em Cristo Jocélio! A paz do Senhor Jesus.
    Na verdade eu não precisaria te dá mais algum tipo de resposta, mas vou ressaltar a sua opinião apenas dentro do que você escreveu.
    Antes porem gostaria de desvendar o seguinte:
    A mulher quando foi criada, antes do pecado, o primeiro título que ela recebeu foi a de “AUXILIADORA”. Um auxiliar ou ajudante de qualquer coisa, ele ou ela é na verdade um co-assistente, um co-ajudante um co-colaborador, ou seja esta pessoa é na verdade alguém que é designado e ensinado a fazer os mesmo serviços daquele que recebeu e foi incumbido de prestar tais serviços em primeira instância. Deus tirou a mulher do lado do homem, não foi da cabeça para que esta não lhes viesse sentir-se superior a ele, tampouco dos pés para que também essa não lhes viesse sentir-se inferior, mas do LADO para que ambos andassem em consonância a tudo quanto viessem a fazer, para si mesmos ou para Deus. A mulher antes do pecado ela estava no mesmo patamar e pedestal de honrarias que o homem, mas em vindo o pecado e o povo antigo com seu procedimentos arcaicos e sabendo que a foi a mulher que
    deu a luz ao primeiro pecado de desobediência do gênero humano, rebaixaram então a mulher à posição de ente de segundo escalão. Mas como vemos na bíblia no começo não era assim, do mesmo modo como no começo Deus nunca concordou com divórcio, mas pela necessidade e dureza dos corações Moisés mandou dá a carta do divórcio.
    Hoje o homem e principalmente os evangélicos continuam demandar todo o desmerecimento que acham que a mulher deve levar sobre si. Na verdade todos que assim acreditam, pensam que o homem esta além e anos luz acima da mulher, quando a única coisa que difere de ambos e a força dos músculos de cada um, pois nem mesmo o corpo da mulher pode ser levado em conta, nem mesmo as diferenças do corpo, e porque ?
    Porque o que constitui a mulher ou o homem não é a sua aparência, mas sim o que são em si; pois se Deus é Espírito, o homem, o gênero humano também é espírito. Não existe espírita nem anja. Todos são espíritos e consequentemente pertencem ao artigo definido masculino, culminando com o que Jesus disse: ” Porém todos serão como anjos no reino de meu Pai” E já que se for necessário Deus das pedras trazem filhos a abraão, muito melhor é fazer nestes dias de grandes necessidades, pastoras das mulheres. Mas você poderá me dizer: ” Mas estamos tratando do ministério terreno para com as coisas de Deus e não das coisas futuras a vir a ser reveladas em nós”. E eu te responderia: ” O ministério terreno do gênero humano é tão somente SOMBRAS das coisas que de futuro virão, e portanto é perfeita a conciliação entre terra e céu”. Vamos agora ao que você falou:
    1° “”””na verdade o que estar acontecendo é que estão invertendo os valores A inversão de valor existe hoje em nosso mundo de duas maneiras: 1- O valor que se inverte degenerando-se e o valor que se inverte regenerando-se. Observe que quando o homem deixa de ser homem e passa a querer ser mulher como é o caso dos homosexuais, isso e inversão degenerativa e nociva para a sociedade . A inversão regenerativa é justamente o exemplo que João deu das pedras transformando-se em filhos de Abraão, pois se já não houvessem mais filhos de Israel dignos de serem batizados para arrependimento, Deus trazia das pedras esses tais filhos segundo a sua necessidade para povoarem o seu reino. E é segundo a grande necessidade da obra de Deus (mas uma vez digo) que ele quebra protocolos para que a necessidade seja suprida concedendo as mulheres o pastoreio ou pastoreado.
    as mulheres assumindo a posição dos homens
    Essa posição que pessoas como você quer relegar, não a de assumir a posição ou o lugar dos homens, essa é a mesma que a mulher tinha antes do pecado humano, mas hoje temos a mente de Cristo e em Cristo não
    existe nem judeu, nem grego, nem escravo, nem bárbaro, “nem homem, nem mulher”, assim nos diz Paulo.
    Jocélio que Deus te abençoe e te guarde.

  8. Não há amparo bíblico para ordenação de pastora, mas temos que reconhecer que as heresias e a apostasia vão entrar nas igrejas e é o que estamos vendo. Muitos não estão nem aí com a palavra de Deus.
    Vale tudo, dízimo milagroso que cura e prospera, teologia da prosperidade e da libertação, hoje só se fala em milagres, o crente não tem diferença do católico, se veste igual, sensual, comemora natal, festa junina, tem bloco de carnaval, é política na igreja, canta e dança rap, rock, funk e outros ritimos alucinantes. Os pastores só pensam em grana. Muitas igrejas estão cheias de pessoas buscando só milagres como os católicos fazem em Aparecida/SP. Hoje os crentes fazem simpatia evangélica, usam a rosa ungida, óleo milagroso, sal grosso, bebem água benta que colocam em cima do rádio ou da televisão em horários de programação evangélica., etc…A idolatria evangélica está alcançando a idolatria católica. Enfim, está tudo dominado no meio dos evangélicos. Misericórdia

  9. bom,a paz do Senhor a todos vcs!
    No começo de minha caminhada cristã eu lia a biblia e ficava um pouco confusa quando lia a palavra onde apóstolo Paulo falava em relaçao as mulheres,não temos que ver versículos isolados,e sim ver a exegese do texto,e naquela época mulheres não vigiavam e tagaleravam, falando coisas que não agradavam a Deus(claro que não eram todas),então Paulo exortou as mulheres.hoj ja eu compreendo pela direção do Espirito Santo,que Deus pode sim levantar mulheres para o ministério separando-as para está até mesmo na frente de rebanhos,e quando ela tem a chamada e vida consagrada o mistério frutifica tremendamente, mais sempre mantendo a humildade e não passar na frente de autoridade masculina quando casada,e sendo solteira ainda é melhor pois ela dedica-se exclusivamente na obra,desde que mortifique sua carne.Temos grandes exemplos de missionarias como:katteley Kulman,aimée,no Brasil pastoras com grande capacidade dada pelo Espirito Santo e ganham almas,não medem esforços para fazer a obra.Os homens tem que apoiá-la, e icentivá-las,e não descerem o cajado,assim como tem homem de Deus,tem mulher de Deus tb.As mulheres viereram para ajudar, e não para disputar cargos ministeriais.Nosso Deus não faz acepção de pessoas,nao discriminemos ,vamos unir,o diabo tá aí para destruir principalmente crente,colocando desunião, discussões que deveriam ser discutidas em convenções não é mulher em pastorado e sim evangelismo em massa para ganhar almas,pastores e pastoras unidos para vencer e ganhar almas para o Senhor! ah! minha mãe é pastora,meu irmão tb,nossa família é uma benção de felicidade!bjokas a todos!

  10. Essa matéria só apoia crente que não lê bíblia …só crente carnal
    e ainda tem certos Pastores e lideres que por não terem discernimento espiritual deixa que a apostasia entre na igreja vamos e convenhamos ..obedecer e muito melhor do que pagar esse preço da desobediência … Nãoooooooooooooo existe pessoal consagração a pastora ..Deus ele e justo ele é santo a sua palavra e verdadeira ………

    Deus não é mentiroso
    Deus ele não é mentiroso quem é você Pastor …quem é você líder
    quem é você Pastora …consagrada por homens

    Leia a bíblia e se converta se você é obediente a Deus
    quem é você mulher que quer ser a cabeça ..
    fika na posição de mulher simples e humilde

    porque a mulher tola derruba a sua casa com suas proprias maos .

  11. para que uma mhulher seja cheia do poder e possa trabalhar para igreja não precisar consagrar a pastora, porque não é a consagração que ira aumentar a sua vontade de fazer a obrar, eu vejo mas como uma maneira de segurar elas nas igrejas e fazer as mesma trabalhar muito mas, é errado a consagração de pastora.

    • Olá Pedro, a paz do Senhor Jesus. O seu comentario esta muito sofrível, a começar pela falta de revisão de ortorgrafia que tambem podemos relevar; entretanto assuntos pertinentes a entendimento principalmente teológico não são diagnósticados com tipo de sim ou não e de aceito ou não aceito como praticamente vc fez. Temas como este que não é de compreenção geral são tratados e embasados dentro de um raciocinio pelo conhecimento pleno.

  12. A paz , parabens pela ousadia ,nos temos que sequir o que a biblia diz e ela diz :raquel era pastora , debora foi juiza de israel,priscila e aquila servidores da casa do Senhor; temos que parar com a hipocresia dentro das igrejas ,a soberba e a arrogancia somado com invejas ministeriais, as mulheres tem trabalhado ate mais que os homens,com verdadeiro amor.

    • A paz do Senhor Pastor Carlos, agradeço pelo seu comentario. Pois é querido, só mesmo quando chegarmos a uma plena consciência de que aos olhos de Deus somos todos iguais em Cristo é que então o evangelho terá melhor abrangência em nossas vidas. Deus te abençoe.

  13. É parabéns, acabamos de achar alguém com mais sabedoria do que o Pr. Antônio Gilberto, e todos os santos homens de Deus do passado (que por sinal eram homens de oração, diferente desses “ungidos” que aparecem, que não oram nem uma horinha por dia, mais são “ungidos” rss.
    Aquilo que era certo, virou errado, e aquilo que era errado virou certo. A cada dia que passa fica mais clara a Palavra que o Apóstolo Paulo disse em II Tm 4.3,4 Porque virá tempo em que não suportarão a sã DOUTRINA mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos,
    4 e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão s fábulas.
    Não é a Bíblia que molda os cegos, são os cegos que querem moldar a Bíblia segundo os seus desejos, que o SENHOR tenha misericórdia.
    Eu prefiro Tt 2.1 Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina.

    • Olá Alexandre, que a paz do Senhor esteja contigo. Eu espero sempre que as pessoas que comentam nos artigos deste blog tenham um pouco de conteúdo e consideraões plausiveis quanto ao assunto em pauta. Obviamente você não leu totalmente os dois artigos que escrevi sobre a consagração de pastoras, pois se você cita a bíblia para deixar aqui suas poucas linhas, veria tambem que baseado nas escrituras e somente dentro da ciência e profudezas das coisas de Deus é que mostro ser absolutamente possivel sem quaisquer heresia a mulher poder ser consagrada a pastora. Os limites são apenas para os homens e isso podemos entender porque tudo o que existe visível em nosso universo é definitivamente finito, limitado. Mas Deus mesmo nos tendo dado corpos, mentes, visões e entendimento com seus termos, ele, não está condicionado as condições que ele nos impôs. Por isso mesmo é que Paulo diz que a loucura de Deus é mais sábia que a sabedoria dos homens, e que a sabedoria de Deus é loucura para os homens…e estes até mesmo os que são dele mas rasos em seu conhecimento. Portanto quando Deus em sua soberania quer estabelecer algo distante do entendimento humano, ele simplesmente o faz…sem se preocupar em consultar ou prestar esclarecimento algum ao homem.

  14. Certas polêmicas são eclesiásticas e não bíblicas. A ordenação de mulheres é uma delas. A confusão fica por conta de certos princípios humanos nunca resolvidos. Por exemplo, num estado democrático de direito, o que não é proibido é permitido. Mas há quem entenda que quem cala consente. Até que ponto esta ou aquela é a forma filosófica correta. Se Jesus nunca ordenou mulheres tanto poderia ser porque ele não quisesse quanto por não achar necessário dispor sobre o assunto. Afinal, mulheres como Maria Madalena seguiram Jesus pelo amor que o Mestre despertou nelas. Não havia necessidade de ordenação para um grupo de mulheres muito gratas ao Senhor. Por isto, nem a morte de Jesus a afastou da maior figura da Bíblia. Já os homens – os “ordenados” não deram conta de seu título naquela situação adversa. Para crer em Cristo mesmo diante da morte, a ordenação não só não era necessária, como era ineficaz sem o amor que impelia as mulheres. Mais ainda, o evangelho completo, segundo Paulo em 1 Co 15, deve incluir necessariamente a ressurreição. A do Senhor e a nossa. Pelo lapso de tempo entre a ressurreição de Jesus e sua aparição aos discípulos apenas as mulheres e homem nenhum estava apto a dirigir a Igreja, por não serem eficazmente ministros DO EVANGELHO. Mas volto à questão: Jesus só ordenou homens. Se isto significa que mulheres não podem ser pastoras, também é verdade que Jesus só ordenou judeus. E aí, só judeus podem ser pastores? Se me retrucarem dizendo que era porque a conjuntura não permitia ainda que os gentios tivessem a mesma formação que os judeus, eu concordo, mas para as mulheres, vale a mesma afirmação. Estamos numa conjuntura que em que todas as coisas – e não só a ordenação – estão mais à disposição das mulheres do que naquela época. De qualquer forma os hipócritas que querem limitar as mulheres pela Bíblia deveriam limitar-se também, que sabe acudindo a sugestão que faço de terem a vida simples como a de Jesus. Se querem imitar Jesus em tudo a ponto de barrar mulheres, saiam para o sacrifício também. Aí eu vou acreditar na sinceridade de suas propostas. Serei o primeiro a dizer que, mesmo errando, é por zelo e não por egoísmo que querem cercear o ministério feminino.

  15. Caros senhores e senhoras, estava em busca de opiniões em torno da ordenação de mulheres para atuarem como pastoras, e encontrei o texto postado pelo Sr. Moisés, do que concordo com ordenação, de mulheres, mas discordo da retorica apresentada em defesa, por vários motivos.
    1. Não devemos sob nenhum pretexto agredir com palavras e ou insinuações a quaisquer religião e ou doutrina;
    2. Se procede o texto atribuído ao C.G.A.D.B, versando que não existe subsídios bíblicos para ordenação de mulheres ao pastorado, não é uma verdade ? porque não aceitar;
    3. A resposta coerente na minha opinião, é que é fato não existir subsídios para ordenação, mas também não existem subsídios para a não ordenação;
    4. Foi infeliz o Sr. Moisés quando grosseiramente discorre sobre o fato de alguns ministros não servirem nem para porteiros, ou seja em detrimento de sua tese o Sr. Moisés ataca e discrimina aos servos do Senhor porteiros, onde a bíblia ponderá acaso é pouco ser meu servo ?;e quando diz o menor este será o maior no Reino dos Céus;
    5. Quanto a argumentação explicita,a luz da palavra, podemos citar, não foi José o escolhido para conceber e sim uma mulher, registre-se que não sou católico, também a quem Jesus se deu a ver primeiro após ressurreto, não foi a uma mulher;
    6. Acredito que o a grande muralha enfrentada pelas mulheres, é como um todo social, e hereditariamente transferida por Eva, pois criada em igualdade de direito com Adão, após a queda recebe a sentença, (e tua vontade será para o teu marido). A primeira barreira que as mulheres enfrentam reside nas próprias mulheres, que muitas vezes rejeitam em serem lideradas por outra;
    7.Outro fato importantíssimo é a cultura da época dos apóstolos, é loucura querer tornar contemporânea a realidade da época dos apóstolos com a nossa realidade atual, onde as mulheres graças a Deus tem conquistado seu espaço, umas sabem usar outras se perdem, mas a democracia é isso;
    8. Outra realidade é o percentual de homens para mulheres nas igrejas, seja ela de que credo for, a maioria é das mulheres, que se deixam liderar por homens, que na maioria das vezes menosprezam a capacidade das mesmas.
    9.É certo que tivemos mulheres importantíssimas na bíblia, Juízas, Rainhas, entre outras importantes mulheres, mulheres que com sua sabedoria salvaram cidades e muitas vidas, porque não estariam aptas ao sacerdócio, Jesus disse quando criticado por trazer um novo jeito de administrar a igreja, (não se coloca vinho novo em odres velhos) de igual forma, não podemos nos apoiar em culturas que em muito diferem da nossa para justificar nossas bases, devemos viver nosso tempo, com as mudanças que eles trouxerem,obviamente desde que estas mudanças não venham recheadas de heresias;
    10. Quanto as igrejas na sua totalidade admitirem ou não, isso deve ser entendido de maneira democrática, como a palavra que diz, o que come Legumes não julgue o que come carne, pois o que come legumes o faz se consagrando a Deus e o que come Carne faz com a consciência de que não peca diante de Deus e ambos são igualmente aceitos por Deus que vê a sua intenção, não devendo uma igreja julgar outra se ordena ou não mulheres ao pastorado, devemos fazer a obra e não ficar discutindo como ela deverá e por quem deverá ser feita, isso é partidarismo, discriminação, mesquinharia entre outro adjetivos pejorativos, gente que vive ensacando fumaçá discutindo o sexo dos anjos, enquanto as mulheres submissas cumprem o ide em sua totalidade, sem se preocupar se possuem um titulo ou ordenação ou mesmo reconhecimento da igreja ou sociedade, quanto a mim estou pronto a reconhecer e ordenar mulheres ao pastorado.
    Quanto a defesa apresentada pelo autor do texto principal, concordo com você sobre a ordenação das mulheres, mas seus argumentos eu classifico como incoerentes, desconexos.
    Ao Dc Luciano, lamento sua posição claramente partidarista e sega, pois se esquece que que a grande reforma que custaram vidas de homens e mulheres de coragem, aconteceram, quando decidiram abrir uma nova visão do que é o serviço de Deus.
    Mulher é pau para toda obra dentro de casa, na igreja,no trabalho, ninguém lembra de questionar se é licito quando é para dar trabalhos as mulheres, mas na hora de receber a recompensa me argumentam não haver subsídios tenham santa paciência .
    Salomão escreveu, vi príncipes pé e servos a cavalo, é o que vejo hoje princesas a pé e homens arrogantes a cavalos.
    Lamento a visão limitada de uns, e o completo despreparo de outros, quanto a mim minha posição em relação as igrejas que levantam mulheres para o pastorado, e que estão certas, e as igrejas que não levantam que igualmente se encontram certas por forças de zelo com o senhor, desde que o fundo de uma ou de outra não exista critica embutida ou torpe interesse, se respeitem com sua particularidades e se ocupem em anunciar o evangelho.

    Paulo Cesar B.de Brito
    Recife – PE

    • Olá amigo Paulo César, como vai tudo bem ? Quanto ao seu comentário a meu respeito do artigo ” Consagrações de pastoras nas igrejas ” o que tenho a te dizer é que você se equivocou
      ao tentar mostrar que fui:
      1º Agressivo a igreja do belém… primeiro porque eu sou da assembleia de Deus do ministério do belém. O que escrevi não foi palavras de agressão, pelo contrário, minhas palavras são de reflexão, ou seja convoco as pessoas para refletir sobre o assunto. O que muitas vezes importa a todos que fazem leituras é saber e entender o teor das palavras empregadas, para não se precipitar em julgamentos descabidos. Como o próprio apostolo Paulo fala aos II corintios 10.9,10 ” ..Para que não pareça como se quisera intimidar-vos por cartas. Porque as suas cartas, dizem, são graves e fortes, mas a presença do corpo é fraca, e a palavra desprezível.
      2º Aconselho a você não ser precipitado com palavras das quais não domina totalmente onde pensa ser uma coisa e na verdade são outra, pois a palavra
      DETRIMENTO que você usa para dizer que eu ataco e discrimino aos servos do Senhor os porteiros, esta mal empregada neste seu comentário; pois a palavra detrimento quer dizer perda, dano, prejuízo, etc e segundo você em detrimento ou seja, em prejuízo, dano, e perda da minha própria tese eu ataco e discrimino. Assim sendo segundo você fica ruim pra mim mesmo, pois neste caso eu estaria falando mal da minha tese e ainda atacando e discriminando alguem…isso sim é desconexo e até insano.
      3º Outra vez você Paulo diz que fui grosseiro ao tentar mostrar que fiz discriminação entre os lideres pastores e os porteiros, quando digo no texto que certos liders não prestam nem para porteiros…pois bem, quando falo desta maneira me referindo que tais lideres não servem nem para porteiros, estou dizendo que o serviço de um líder de santuário é justamente o maior de todos, como por exemplo meu amigo Paulo…preparar e levar pessoas ao reino dos céus..é pouco ? Pode-se igualar o serviço de um porteiro a de um pastor ? Neste caso se pudesse não precisaríamos de variadas nomenclaturas ministeriais, pois todos então poderíamos ser chamados dentro das igrejas tão somente de servos, sem nenhum titulo adicional para expressar a importância do serviço de cada um. Portanto meu amado irmão Paulo quando falo desta maneira é para mostra o quão importante é a responsabilidade das nomenclaturas e o que elas representam diante dos ouvidos dos que os ouvem. O que se ouve de um porteiro…palavras de doutrina e salvação ? E o que se ouve de um pregador…palavras tais como: sente-se ali..ou vá por aqui e ainda fique por aqui ou não vá adiante ? Na verdade todos sabemos que ninguém é melhor do que ninguém diante de Deus, mas dentro da igreja Deus estabeleceu primeiramente como diz o apostolo Paulo: , apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de curar, socorros, governos,
      variedades de línguas.” 1 Coríntios 12:28 e nesse sentido é que falo, mostrando a importância dos dons de cada um para o bem da comunidade cristã. E por isso não existe discriminação nem preconceito no meu texto, muito menos são incoerentes e desconexos, pelo contrário a coerência é clara e a conexão farta biblicamente. Há ainda um segundo artigo meu dando sequencia a este assunto neste meu blog por nome ” Conheçamos e Prosigamos em Conhecer Ao Senhor ” procure na pesquisa e dê a sua opinião. Muito obrigado pelo seu comentário, e Deus em Cristo te abençoe.

  16. quero saber dos ilustres irmãos, o que vcs acham das igrejas consagrarem ao diaconato mães solteiras?
    A PAZ DO SENHOR………….

    • Olá querida irmã, paz do Senhor. Olha,a questão do estado civil para a ordenação de ministérios é muito discutida entre várias igrejas, mas na minha opinião é plenamente sustentável principalmente pq as tentações só derruba quem não vigia….elas não escolhem tamanho, força, ou estrutura de quem quer que seja. Um abraço.

    • As vezes a questão é tão simples de se resolver que de tanta ser a simplicidade, torna-se complexa por acharmos que devemos inquirir e perscrutar em varias doutrinas e comparações de leis e normas e tantas outras formas de entendimento. Acredito que ordenar ao diaconato mães solteiras desde que elas estejam com suas vidas santificadas de conformidade com o evangelho.. ninguém as poderá negar-lhe este tipo de prestação de culto ao seu Deus. A partir do momento em que pequem e seja conhecido a sua transgressão, então que seja sejam aplicada a pena que geralmente varia de um ano sem que possa exercer o oficio do diaconato nem que se utilize do altar para qualquer tipo de admoestação na igreja. Depois desse tempo de exclusão que seja outra vez capacitado de suas funções eclesiásticas. E em caso de reincidência no ato injurioso agora sim, o tal que tenha voltado ao seu pecado deva ser punido com a exclusão permanentemente de sua patente e ordenação.

  17. Graça e Paz da parte de Cristo,
    Nos endereços do YOUTUBE abaixo encontram-se os vídeos postados a primeira ordenação feminina, na CEADDIF:

    http://www.youtube.com/watch?v=rjdDZavNvKA

    Continuo alegre e feliz por ter sido o autor da proposta vitoriosa que culminou com o ato que pode daqui ser visto.
    Tenho mais uma vez o prazer de postar neste blog, desta vez para agradecer a Deus porque as divergências continuam, mas vez por outras é possível ver que opiniões nem sempre são vetores de iras. é cansativo ler ou ouvir termos como oximoro, Jezabel, heresia, e outras fagulhas mais quando tudo que se deve perceber é que opinião varia mesmo e algumas nos apaixonam mais. Todavia a Bíblia quando recomenda que sejamos de um mesmo parecer está dizendo que devemos buscar consenso e não que pensemos de forma programaticamente uniforme.
    Ocorreu-me lembrar, já que sempre haverá gente pensando que o comportamento geral das igrejas nos tempos bíblicos estavam sob cláusulas doutrinárias pétreas, monoliticamente imovíveis, que, buscando base nas afirmações de Paulo alguns sofrem quando dizemos que, sim, certas proibições e restrições ao realizar feminino estão baseados no que a sociedade e cultura local e da época ditava. Sofrem e acham que isto é uma aberração.
    Dispus-me a estudar a epístola de Paulo a Tito e percebi que muito do que ele ensinava era, sim, pelas próprias palavras dele, em função do mundo circunstante:
    1. No capítulo 2, ele traça como deve ser o comportamento dos idosos e das mulheres, principalmente as idosas em função das mais novas, afirmando no versículo 5 que o motivo é a opinião da sociedade;
    2. No mesmo capítulo, os versículos 7 e 8 traçam comportamentos gerais, as obras, o falar, o agir, e afirma que a opinião social é o que conta.
    3. Chega ao ponto de defender algo que hoje só um louco recomendaria: em vez de combater a escravidão, manda que servos ou escravos sejam submissos, mansinhos, para que a doutrina seja ornamentada. Seria o mesmo que pedir que os escravos brasileiros se convertessem e a partir fossem bem submissos não lutassem por liberdade para serem, nisto, um enfeitezinho do Cristianismo. Repito, para que a opinião social contasse em favor do evangelho.
    4. Curiosamente a mesma recomendação e dada a Timóteo, na primeira epístola, na abertura do capítulo 6, e o mesmo motivo é alegado.
    É importante lembrar que circuncisão era para o apóstolo Paulo, pelo que se vê na carta aos Gálatas e no capítulo 15 de Atos, uma questão de honra e pela qual valia uma briga. Quem pensa que isto não estava sujeito à cultura local, deve ler Atos 22 e 23 e para perceber que Paulo tentou contornar a ideia porque o assunto estava em jogo pelo viés cultural judeu em relação aos gentios. Nem é preciso lembrar que a coisa não deu certo e ele teve que responder pela teoria anti-circuncisão. Todavia, na epístola aos Gálatas o assunto é tratado como que sendo uma aberração herética, inclusive o cuidado para agradar os judeus, merece de Paulo crítica, com um severo puxão de orelha em Pedro.
    Escrevo tudo isto para dizer que é tolice e das maiores excluir o peso cultura dos costumes impostos às igrejas no período do florescer do evangelho, para julgar que eram regras imutáveis, quando o próprio apóstolo Paulo que escreveu as flexionou por conveniência cultural, em certos momentos.
    Ósculos e amplexos,
    Pastor Wilson Barboza

  18. PELO FIM DA OPRESSÃO ÀS MULHERES NAS IGREJAS EM GERAL

    Como pastora conferencista, palestrante e pregadora da Palavra de Deus, comprometida com a responsabilidade de conscientizar os cristãos e as cristãs da necessidade de vivermos o efeito igualador do evangelho, garantido por Jesus Cristo na cruz do calvário; sempre fico em oração nos últimos quinze dias do ano que termina e nos primeiros quinze dias do novo ano, pedindo a Deus uma palavra profética que possa fazer a diferença na vida de homens e de mulheres que decidiram colocar Jesus Cristo em primeiro lugar nas suas vidas.
    A palavra profética que Deus me deu em 2009 foi “AS MULHERES CRISTÃS QUEREM VIVER O EFEITO IGUALADOR DO EVANGELHO”. Avaliando o alcance dessa palavra profética nas conferências, palestras, pregações, etc.; realizadas em congressos, seminários, confraternizações, acampamentos, colóquios, orkut, afrokut, blog, etc.; pudemos ver Deus agindo na vida de homens e de mulheres que foram impactados e impactadas, muitas das vezes depois de se indignarem, de criticarem e de julgarem, mas foram convencidos e convencidas pelo Espírito Santo de Deus do pecado, da justiça e do juízo que cometiam, por falta de conhecimento e, puderam renovar as suas mentes, as suas vontades e as suas emoções, submetendo-as única e exclusivamente aos princípios defendidos por Jesus Cristo, na Bíblia Sagrada.
    Após trinta dias em oração, a PALAVRA PROFÉTICA que Deus me deu para 2010 é “PELO FIM DA OPRESSÃO ÀS MULHERES NAS IGREJAS EM GERAL”.
    Segundo o filólogo Aurélio Buarque de Holanda opressão é o ato ou efeito de oprimir,
    exercício exagerado de poder ou de violência sobre indivíduos ou grupos, tirania, dificuldade de respirar, sufocação e oprimir é sobrecarregar com peso, apertar, comprimir, afligir, tiranizar, humilhar, vexar, causar opressão.
    Infelizmente, contrariando os princípios defendidos por Jesus Cristo, ao longo de dois mil e nove anos, temos visto nas igrejas em geral, as mulheres sendo expostas a todo tipo de opressão, provocadas por homens de Deus e por mulheres de Deus.
    As opressões em geral se manifestam de forma direta e/ou de forma indireta.
    As opressões de forma direta são caracterizadas pelo(a):
    ato de oprimir;
    exercício exagerado de poder;
    violência sobre indivíduos.
    Podemos perceber as opressões de forma direta, através do ato de oprimir, quando existe a proibição de que as mulheres:
    entrem nas assembléias das convenções de suas denominações;
    assistam as assembléias das convenções de suas denominações;
    tenham o direito de voz e de voto nas assembléias das convenções de suas denominações;
    Se filiem as convenções de suas denominações;
    ocupem o púlpito e só dirijam as reuniões do círculo de oração, da união feminina, da assistência social, etc.; em “mesinhas” colocadas embaixo do púlpito;
    sejam ordenadas a pastoras, evangelistas, presbíteras e diaconisas;
    dirijam igrejas;
    dirijam cultos públicos;
    se candidatem aos cargos de presidente e vice-presidente da igreja;
    dirijam institutos, seminários, faculdades, universidades bíblicos;
    doutrinem, ensinem e preguem em cultos públicos, etc.
    Podemos perceber as opressões de forma direta, nas igrejas que já avançaram um pouco, através do exercício exagerado de poder, quando existe a proibição de que as mulheres:
    ocupem o púlpito de calça comprida e sem mangas e, ao homem é facultado ocupar o púlpito com o traje que escolher;
    cantem no coral de calça comprida e sem mangas e, ao homem é facultado cantar com o traje que escolher;
    toquem instrumentos musicais na orquestra, de calça comprida e sem mangas e, ao homem é facultado tocar com o traje que escolher;
    atuem como diaconisas, presbíteras, evangelistas e pastoras, de calça comprida e sem mangas e, ao homem é facultado atuar nos mesmos cargos com o traje que escolher, etc.
    Podemos perceber as opressões de forma direta, nas igrejas que já avançaram um pouco, através da violência sobre indivíduos, quando determinadas mulheres que sugerem, criticam e questionam são proibidas de:
    · serem ordenadas a pastoras, evangelistas, presbíteras e diaconisas e as demais mulheres que se calam, se conformam e se resignam são ordenadas;
    · dirigirem igrejas e as demais mulheres que se calam, se conformam e se resignam são enviadas para dirigir;
    · dirigirem cultos públicos e as demais mulheres que se calam, se conformam e se resignam são designadas para dirigir;
    · se candidatarem aos cargos de presidente e vice-presidente da igreja e as demais mulheres que se calam, se conformam e se resignam são indicadas para concorrerem aos mesmos;
    · dirigirem institutos, seminários, faculdades, universidades bíblicos e as demais mulheres que se calam, se conformam e se resignam são convidadas para dirigi-los;
    · doutrinarem, ensinarem e pregarem em cultos públicos e as demais mulheres que se calam, se conformam e se resignam são escaladas para doutrinar, ensinar e pregar nos referidos cultos, etc.
    As opressões de forma indireta são caracterizadas pelo(a):
    efeito de oprimir;
    violência sobre grupos;
    sobrecarga com peso.
    Podemos perceber as opressões de forma indireta, através do efeito de oprimir, quando as mulheres sem mais suportar a opressão na igreja:
    desistem de sugerir, criticar e questionar;
    se calam, se conformam e se resignam;
    desistem do exercício de seus ministérios;
    adoecem acometidas de enfermidades como estresse, depressão, síndrome do pânico, etc.
    Podemos perceber as opressões de forma indireta, através da violência sobre grupos, quando aos poucos departamentos da igreja liderados por mulheres:
    são negadas verbas para investimento e as mulheres precisam gerar recursos através de bazares, festas, cantinas, etc.; enquanto que nos departamentos liderados por homens as verbas são liberadas com presteza;
    há o corte de verbas, tendo as mulheres de complementá-las com bazares, festas, cantinas, etc.; enquanto que nos departamentos liderados por homens o corte não acontece;
    são exigidos o cumprimento de metas difíceis de serem alcançadas enquanto que nos departamentos liderados por homens, as metas exigidas são factíveis;
    são os únicos departamentos em que as mulheres podem doutrinar, ensinar e pregar, etc.
    Podemos perceber as opressões de forma indireta, através da sobrecarga com peso, quando se exige das poucas mulheres que ocupam cargos na igreja:
    entrarem e assistirem as assembléias das convenções de suas denominações, porém sem direito a se filiarem e sem direito a voz e ao voto;
    terem o direito de se candidatarem apenas aos cargos de secretária e/ou tesoureira, na diretoria da igreja;
    executarem as funções de pastora, evangelista, presbítera e diaconisa, no entanto, sendo proibidas de receberem esses títulos e recebendo o título de missionárias;
    um desempenho acima do desempenho exigido dos homens que também ocupam e/ou ocuparam o mesmo cargo;
    uma dedicação de tempo integral, sem remuneração, quando aos homens que ocupam e/ou ocuparam o mesmo cargo não se exige e/ou exigia essa dedicação e os mesmos eram remunerados para o exercício do cargo;
    entregarem o cargo, muitas das vezes por telefone, sem nenhuma justificativa plausível quando aos homens, normalmente existe uma reunião formal para que se dê a entrega do cargo, além de, ao mesmo tempo, elevá-lo a um outro cargo, de preferência superior ao que está deixando;
    exercerem o seu ministério em parceria com o marido, realizando as mesmas funções que ele e, o marido recebe o título de pastor, evangelista, presbítero e diácono e a mulher é proibida de recebê-los, além de o marido ser remunerado e a mulher não, etc.
    Na Bíblia Sagrada, em Zc. 9. 8, 12, Deus faz uma promessa de proteção para Judá, enquanto seus vizinhos estiverem nas garras dos opressores e das opressoras (14): “Defenderei a minha casa contra os invasores e as invasoras. Nunca mais um opressor ou uma opressora passará por cima do meu povo, porque agora eu vejo isso com os meus próprios olhos. Voltem à sua fortaleza, ó prisioneiros, ó prisioneiras da esperança; pois hoje restaurarei tudo em dobro para vocês”.
    Em 2010, as promessas de Deus para as mulheres que foram e/ou estão sendo oprimidas por homens e mulheres, nas igrejas em geral, são:
    Deus está vendo com os seus próprios olhos, cada uma das opressões de que as mulheres de Deus têm sido vítimas na Casa de Deus;
    Deus defenderá cada mulher de Deus contra todas as opressões de que têm sido vítimas na Casa de Deus;
    Deus nunca mais permitirá que os opressores e as opressoras, que têm agido na Casa de Deus, passem por cima das mulheres de Deus;
    Deus restaurará em dobro tudo que foi perdido por cada mulher de Deus, pela opressão sofrida na Casa de Deus.
    Mas, para que você mulher, viva essas promessas em sua vida, a partir do ano de 2010, precisa tomar alguns posicionamentos:
    colocar realmente Deus, Jesus Cristo e o Espírito Santo em primeiro lugar na sua vida;
    admitir que você está sendo oprimida;
    identificar que tipo de opressão você está sofrendo;
    ter a coragem de jejuar, orar e pesquisar a Palavra de Deus para descobrir tudo que Deus, Jesus Cristo e o Espírito Santo dizem contra a opressão;
    ir a Casa de Deus com o compromisso de não olhar para os opressores e as opressoras e sim para Deus, para Jesus Cristo e para o Espírito Santo;
    voltar a Casa de Deus, como prisioneira da esperança de que, o que diz a Palavra de Deus contra a opressão prevalecerá, EM NOME DE JESUS!

    Prª. Waldicéia de M. T. da Silva
    Profª. de Filosofia, Geografia, História, Sociologia e Teologia
    Pós-Graduada em Administração Escolar e Coordenação Pedagógica
    Presidenta da Aliança de Negras e Negros Evangélicos do Brasil (ANNEB), da Aliança de Negras e Negros Evangélicos do Brasil no Distrito Federal (ANNEB-DF), do Conselho de Negras e Negros do Brasil no Distrito Federal e Entorno (CNNB-DF), Coordenadora do Coletivo de Mulheres das Organizações Religiosas do Distrito Federal (COMOR-DF), Coordenadora do Comitê de Instalação do Conselho de Mulheres da Convenção Evangélica das Assembléias de Deus do Distrito Federal (CEADDIF) e filiada ao Conselho de Mulheres Evangélicas do Distrito Federal (COMEV-DF)
    Blog:

  19. ROSEMARLI, em 30 de outubro de 2011 às 8:22 pm disse:
    gostei , e aprovo que a mulher pode e deve ser pastora pois tem mulher que e ela que conduz filhos e marido para a igreja, se nao for ela na frente nem um dos membros da familia tinham se convertido.tem mulheres que tem joelhos calejados de orar enquanto muitos homens ficam na sombra, pensam a deus cuida de mim pois a minha esposa e uma serva fiel e hora por mim. e ainda acham que a mulher nao pode ser uma obreira do senhor. eu sou diaconisa pela misericordia do senhor e o senhor tem me honrado. tentei parar de fazer a obra e o senhor nao deixa, fala sempre que foi ele que me escolheu e eu creio, pois o senhor ja FEZ MILAGRES E MARAVILHAS NA MINHA FAMILIA E EU ADORO ESSE DEUS MARAVILHOSO.
    “A melhor resposta”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • MEU FACEBOOK

  • Seguir

    Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

    %d blogueiros gostam disto: